Economia

Mesmo com impactos do Coronavírus, Guarantã do Norte gerou 53 vagas a mais de empregos

As empresas e indústrias em Guarantã do Norte (233 quilômetros de Sinop) geraram 53 novos postos de trabalho, em maio, mesmo com a forte pressão da pandemia do novo Coronavírus na economia local causando redução das atividades de diversos segmento. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério da Economia, as empresas contrataram 195 e demitiram 142 trabalhadores. O resultado é positivo em relação a abril quando o saldo foi de uma demissão a mais.

No mês passado, a indústria segurou parte do impacto ao gerar 71 vagas a mais, resultado de 108 admissões e 37 desligamentos. Já a construção civil criou duas a mais. Por outro lado, o comércio mandou embora 11 trabalhadores a mais, resultado de 54 desligamentos e 43 admissões. O setor de serviços fechou 7 e a agropecuária duas.

Conforme Só Notícias já informou, município de Peixoto de Azevedo fechou 7 vagas a mais de empregos no mês passado. Em Nova Mutum foram contratados 148 a mais.  Sorriso gerou 165 novos postos de trabalho em maio mesmo com os impactos do novo do Coronavírus (Covid-19).

Já Sinop teve 50 demissões a mais em maio e Lucas do Rio Verde foram 115.  Em Cuiabá foram 664 demitidos a mais.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)