Economia

Cuiabá fechou mais de 640 vagas de empregos devido ao Coronavírus; lockdown vai até 9 de julho

A capital de Mato Grosso fechou 644 vagas a mais de empregos no mês passado, resultado de 3.686 contratações e 4.392 trabalhadores mandados embora devido ao forte impacto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), segundo dados da secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, divulgados ontem à tarde.

Só Notícias constatou que o setor de serviços foi o que mais dispensou funcionários. Foram 530 vagas a mais, saldo de 2.227 demitidos e 1.697 contratados. O comércio aparece na sequência com 313 vaga encerradas, resultado de 1.233 dispensas e 920 admissões.

Por outro lado, a construção teve saldo positivo ao gerar 148 vagas a mais. Foram 703 contratos assinados (obras em edifícios, empreendimentos imobiliários, rodovias entre outros) e 555 desligamentos. Já a indústria gerou 47 novas vagas, resultado de 333 contratações e 286 desligamentos. Já a agropecuária criou 4 vagas a mais.

Conforme Só Notícias já informou, o desembargador Carlos Alves da Rocha negou um novo pedido feito pela prefeitura de Cuiabá para suspender a decisão proferida pela Vara Estadual da Saúde Pública que determinou “lockdown” no município. Para o magistrado, a prefeitura já editou um decreto com as regras que serão adotadas até o dia 9 de julho, período em que só funcionarão as atividades essenciais. Desta forma, segundo o desembargador, o recurso “perdeu o objeto”.

Até ontem, em Cuiabá estava com 2.890 pessoas monitoradas  e 170 mortes. São 680 pessoas curadas. O hospital/pronto socorro está com 97,5% das UTIs ocupadas, na Santa Casa a ocupação é de 77,5%%, no Hospital São Benedito 97,5%  e, no Júlio Muller, 100% dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo estão com pacientes.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria)