quarta-feira, 22/maio/2024
PUBLICIDADE

Prefeito de Cuiabá decide adiar alterações no secretariado

PUBLICIDADE

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), ainda não definiu se vai ou não alterar a estrutura das secretarias municipais e de pronto admitiu que houve estudos e discussões, mas nenhuma decisão. "Por enquanto tudo vai ficar como antes, ou seja, sem alteração no staff", disse o prefeito, falando em relação aos cargos, mas evitando confirmar nomes ou apontar substitutos.

O chefe do Alencastro lembrou que decisões sob sua responsabilidade não são tomadas por pressão ou por exigência de quem quer que seja. "Se houver necessidade de mudanças, inclusive na estrutura, elas serão feitas dentro da lei e da ordem, por isso que a legislação prevê a necessidade de se passar pelo crivo dos vereadores, mas com origem no Executivo", sinalizou.

O prefeito da capital disse ainda que propostas de alterações na estrutura são sempre comuns no Poder Público para se atender a demanda da sociedade por respostas mais rápidas e a solução dos problemas, mas afiançou que para ele, como prefeito de Cuiabá, secretarias como de Comunicação Social, Habitação e Cultura têm participação efetiva e importante no dia a dia do município e da própria sociedade como um todo.

Chico Galindo sinalizou que muitas das propostas de alterações visam dar dinâmica à administração municipal, como a possível transformação da Secretaria de Habitação em Secretaria de Cidades para seguir o Estado que Mato Grosso que seguiu o Ministério das Cidades do governo federal, mas nem sempre isto se demonstra necessário. "Tenho certeza que é uma questão de entendimento e de se construir uma relação harmoniosa entre as três esferas de Poder para que as coisas aconteçam, ou seja, não precisa se ter uma estrutura idêntica a do governo federal para um melhor relacionamento", ponderou Chico Galindo.

Mesmo descartando por imediato mudanças na estrutura, o prefeito de Cuiabá sinalizou que o fato de não mudar neste momento não engessa o Poder Executivo Municipal, que não vai abrir mão de promover mudanças caso elas demonstrem ser realmente necessárias. "Entendo que a população está mais preocupada em ser atendida em suas reivindicações e ter uma administração que atue para minorar os problemas de uma grande cidade como Cuiabá", disse Galindo.

O prefeito se reuniu na tarde de ontem com o presidente da Câmara, vereador Júlio Pinheiro (PTB), que por força de lei é o substituto legal, já que Cuiabá não tem vice-prefeito, condição para a qual o próprio Galindo foi eleito em 2008 e depois assumiu em definitivo a administração da cidade.

Na reunião de mais de duas horas, o prefeito e o presidente discutiram os 10 dias de interinidade numa demonstração de que ambos estão afinados. Galindo sai por 10 dias, entre 17 e 27 deste mês, e deverá fazer um check-up e descansar após um fim de ano atribulado por causa da concessão da Sanecap. Perguntado se estava preparando as baterias para enfrentar os desgastes de uma reeleição, o prefeito sorriu e negou.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Colíder contrata empresa que organizará projeto para recuperar mais de 100 km de estradas vicinais

A prefeitura realizou procedimento licitatório, ontem, visando a definição...

Governo de MT contratará empresa para elaborar projeto de novo aeroporto no Médio Norte

A secretaria estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra) abriu...
PUBLICIDADE