Política

Deputado de MT aconselha que opositores às armas de fogo se defendam com cabo de vassoura

O deputado José Medeiros (Podemos) aconselhou que os brasileiros contrários ao porte de armas se defendam usando cabo de vassoura. A declaração foi dada durante entrevista à rádio Capital FM, em Cuiabá, ao defender o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que flexibiliza e amplia as possibilidades para o uso de armas de fogo no país.

“O Brasil caminha para um equilíbrio de as pessoas poderem andar armadas. Está até melhor do que a carteira de habilitação. A população tem direito, e aquele que não quiser, que for contrário [ao porte de armas], tudo bem, você se defende como quiser, com cabo de vassoura, do jeito que quiser. Mas não proíba o outro”, declarou ao responder questionamento de um ouvinte.

Medeiros criticou os opositores ao uso de armas de fogo dizendo que a população decidiu “isso”, mesmo que não tenha havido consulta sobre o tema, e disse que a democracia precisa ser respeitada.

“Para mim, já deviam ter aberto esse porte. A população decidiu isso. As pessoas vivem arrotando democracia, mas quando é o povo que decide eles falam que não é por aí. Eu penso que nós precisamos caminhar. Arma mata? mata, é verdade, mas não vai melhorar a situação se eu deixar ela só na mão da polícia e dos bandidos”, acrescentou.

O parlamentar é vice-líder de Bolsonaro no Congresso e costuma fazer defesas duras às mínimas críticas ao governo, seja na tribuna, em entrevistas ou nas redes sociais. Na semana passada, conforme Só Notícia informou, ele disse que o ex-presidente Lula foi traído pela alta cúpula do PT em favor da candidatura da ex-presidente Dilma Roussef, em 2014.

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: Só Notícias/arquivo)