Polícia

Mais 2 suspeitos da execução de jornalista se apresentam no Nortão e são presos

Os outros dois suspeitos de envolvimento na morte do jornalista Edney Menezes, de 44 anos, se apresentaram, há pouco, com advogado na delegacia da Polícia Civil de Peixoto de Azevedo (197 quilômetros de Sinop). Como estavam com mando de prisão expedido pela justiça, acabaram presos. Eles foram ouvidos pelo delegado Edmundo Félix de Barros Filho.

Conforme Só Notícias já informou, foi preso, hoje de madrugada, Valdiran de Oliveira Brito, 23 anos, que também é acusado de ser um dos suspeitos de envolvimento na morte.

Barros Filho explicou, esta manhã, que a motivação do crime está sendo apurada. “Agora, saberemos qual foi a motivação para morte. Foi um trabalho muito forte que fizemos para descobrir os envolvidos. Para saber a motivação será um pouco mais complicado. O suspeito ainda precisa ser interrogado e não sabemos se tinha algum envolvimento com o jornalista”.

Menezes foi morto covardemente, com ao menos três tiros, disparados a queima-roupa. Ele estava com seu veiculo HB20 parado, na rua Itamar Dias, no centro de Peixoto, quando foi atingido. A dupla estava em uma Honda Titan e os tiros foram feitos pelo criminoso que estava como passageiro. Toda ação criminosa foi registrada por uma câmera de segurança.

Em instantes, mais detalhes

Só Notícias/Cleber Romero (foto: arquivo pessoal e assessoria/arquivo)