Saúde

Prefeita reduz horário de funcionamento do comércio em Sinop à noite; toque de recolher começa mais cedo

A prefeita Rosona Martinelli (PL) acaba de publicar decreto com novas medidas de prevenção ao Coronavírus, que passam a valer a partir desta quinta-feira até o próximo dia 12, e alterando algumas já vigentes. Entre as mudanças está a redução do horário de atendimento de bares, lanchonetes, narguiles, supermercados, mercearias e outros no período noturno. Os  estabelecimentos deverão encerrar as atividades às 21h. O decreto anterior previa fechamento às 21h30.

É mais uma ação para tentar frear o aumento de contágio da doença e evitar lokdown, como ocorre em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.

Não estão inseridos na lista dos que devem fechar às 21h em Sinop os postos de combustíveis (exceto conveniências), hotéis, assistência médica e hospitalar, clínicas veterinárias, odontológicas, médicas, distribuição e comercialização de medicamentos, laboratórios, serviços de telecomunicações, processamento de dados ligados a serviços essenciais, segurança privada, táxis e veículos de transporte por aplicativo e profissionais da saúde, além dos serviços de abastecimento de água, captação e tratamento de lixo. Advogados no exercício da profissão e servidores públicos das áreas de fiscalização das secretarias de Meio Ambiente, Trânsito e Transporte Urbano, em exercício da profissão, também não estão inseridos no toque de recolher.

O novo documento ainda aumentou em meia hora o horário do toque de recolher. Agora passa a ser das 22h (até hoje era a partir das 22:30h) e segue até às 5h. Neste período, fica proibida a circulação de pessoas. Quem desrespeitas está sujeito a detenção de um mês a um ano, além de multa mínima de R$ 281 podendo chegar a R$ 42,1 mil. Se houver reincidência o valor da multa dobra.

As aulas em faculdades, por exemplo, que retornariam na próxima 2ª feira continuarão suspensas assim como nas escolas municipais e particulares, bem como em berçário e “hoteizinhos infantis”.

Será permitida a circulação de pessoas para fins de acesso aos serviços essenciais ou sua prestação, comprovando-se a necessidade e urgência, preferencialmente, de maneira individual. Também é permitido o retorno ou partida de viagens do terminal rodoviário ou aeroporto.

O decreto também suspendeu cultos, missas e quaisquer outras atividades religiosas presenciais, inclusive às festividades. As celebrações estão autorizadas a aconteceram de através de meios virtuais. A Igreja Católica já havia decidido, no último final de semana, antes do decreto, suspender as missas presenciais.

Ficam cancelados quaisquer eventos em locais abertos e fechados, independentemente das características, condições ambientais, público, duração e modalidade.

É recomendada quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos, pessoas ligadas aos grupos de risco, e pacientes considerados suspeitos e confirmados de infecção pelo Coronavírus.

Sinop está inserida na lista dos 22 municípios classificados de alto risco de contágio da doença e o hospital regional está com as 20 UTIs destinadas para tratar pacientes com Covid lotadas. Ontem foram confirmadas mais duas mortes e o total passou para 23.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Maurício Vitorino/assessoria/arquivo - atualizada 16:53h)