Saúde

Diminuem 8% registros de HIV em Sinop; maior número é em homossexuais

Sinop registrou redução de 8,21% no número de detecções de HIV no último ano, segundo dados da secretaria Estadual de Saúde. Em 2018, foram 67 casos da infecção com taxa de detecção de 47, 9 para cada 100 mil habitantes. Já em 2017, houve 73 notificações, com taxa de 53, 7 para cada 100 mil habitantes.

Em relação à faixa etária, nos dois anos houve maiores registros entre os 20 a 34 anos de idade. Em 2018, foram diagnosticados 50 homens com o vírus e 17 mulheres. Já em 2017, o diagnóstico foi de 53 homens em 20 mulheres.

No ano passado, 40,6% das detecções foram em homossexuais e 37,5% em heterossexuais. Em 2017, foram 38,8% homossexuais 50,7 heterossexuais. Sinop possui serviços de assistência especializada para o paciente vivendo com HIV/Aids.

HIV não é a mesma coisa que Aids que é doença crônica e que pode ser potencialmente fatal. Ela acontece quando a pessoa infectada pelo HIV vai tendo o seu sistema imunológico danificado pelo vírus, interferindo na habilidade do organismo de lutar contra os invasores que causam a doença, além de deixar a pessoa suscetível as infecções oportunistas.

 

Só Notícias/David Murba