Política

Vereadores de Sinop avaliam primeiro semestre

A Câmara Municipal de Sinop entrou em recesso, semana passada. Os vereadores retomam as sessões ordinárias mês que vem. O volume de projetos, indicações e demais matérias analisados neste primeiro semestre não foi divulgado.

Os vereadores ouvidos por Só Notícias fazem um balanço positivo.
O vice-presidente, Gilson de Oliveira (PP) considerou “excelente” o desempenho do legislativo abordando questões de grande interesse da sociedade. “Passamos a ter uma estrutura maior para desenvolver nosso trabalho, tendo também informações técnicas para decidirmos projetos de grande importância”, explicou. Um deles é o projeto de financiamento para rede de esgoto em Sinop que está sendo analisado pelo legislativo, mencionou o vice-presidente.

“Nós conseguimos apresentar muitos projetos. Quanto as indicações, várias foram atendidas pelo Executivo e colocadas em prática”, avaliou o vereador Tião da São Camilo (PMDB), que também é corregedor da câmara.

O vereador Chicão do Varejão (PFL) que está em seu primeiro mandato, relatou que o semestre foi produtivo. “Mesmo com diferenças político partidárias, quando se trata do bem para a sociedade os vereadores se unem”, disse.

O vereador Mauro Garcia (PPS), segundo secretário, fez avaliação positiva destacando que a câmara cumpriu todas as suas atribuições neste primeiro semestre, além de analisar diversos projetos. De acordo com Garcia, o Executivo encaminhou 23 projetos. 21 foram aprovados e dois ainda estão sendo analisados.

Neste semestre, a Câmara Municipal também passou por reformas. O valor investido não foi informado pela mesa diretora. Com base nos balancetes de apenas dois meses foram aplicados mais de R$ 110 mil, mas este valor é parcial. Também foi comprado um carro 0km para o Legislativo. Foi fornecido para cada vereador um telefone celular. Este ano cada vereador passou a ter dois assessores ( no mandato passado era um). Foram comprados cerca de 15 novos computadores. Não foi confirmado quanto foi gasto, neste primeiro semestre, em diárias com vereadores, nem em passagens aéreas.
Os gastos mensais da câmara são, em média, de R$ 260 mil.