Política

Toque de recolher só deve ser revogado com prazo para instalação de mais UTIs em Sinop, diz prefeito

O prefeito Roberto Dorner (Republicanos) disse, há pouco, em entrevista ao Só Notícias, que uma flexibilização ou revogação do toque de recolher, válido até o próximo dia 19, só será possível quando houver prazo definido para reinstalação de mais 10 Unidades de Terapia Intensiva para tratamento de Covid, no Hospital Regional.  “Assim que tiver uma luz, sobre o assunto, definir um prazo (para reinstalação), nós também podemos definir algo, mas enquanto não definir, não tem como fazermos nada ainda. Se ele (governador) disser assim, semana que vem vai sair, daqui três dias vai começar, a gente até pode revogar, mas enquanto isso não, porque até agora não houve nada de concreto, só que ele está trabalhando para ver se consegue”, explicou.

Ontem, o prefeito foi recebido em audiência, no Palácio Paiaguás, pelo governador Mauro Mendes (DEM) que já autorizou a abertura de nova licitação para os leitos, porque todos os equipamentos estão disponíveis, e expôs que há dificuldades para contratar profissionais e empresas que fazem gestão das UTIs. Atualmente, o regional tem 19 UTIs e todas estão ocupadas. Entre os internados, 10 são sinopenses, sendo nove com o diagnóstico positivo e um é considerado suspeito, aguardando resultado definitivo do exame.

Na sexta-feira e ontem ocorreram manifestos em Sinop de funcionários de bares, restaurantes, lanchonetes e similares, além de motoristas de aplicativos, protestando contra a redução no horário de funcionamento limitado até as 22h. Das 23h até às 05h vigora, desde sexta até o próximo dia 19, o toque de recolher por conta do aumento de casos da doença e a alta taxa de ocupação nas UTIs.

Dorner segue em Cuiabá, com as secretárias Faira Strapazzon (Governo e Planejamento Estratégico) e Ivete Mallmann (Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável). “Estamos aqui trabalhando, quando viemos para cá não paramos. Cobramos o presidente da Assembleia sobre esse assunto, de várias autoridades. Falamos com deputados. A gente vê a CDL cobrando porque já tinha sentado com deputado, com senador e tudo, e nada está acontecendo”, completou, referindo-se ao maior número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

O total de óbitos pelo Coronavírus em Sinop subiu para 180. Ontem à noite, foram confirmadas mais duas mortes e, atualmente, outras duas estão sob investigação. Além disso, são 11,8 mil casos confirmados, sendo que 11,4 mil pessoas já estão recuperadas, 259 seguem em isolamento e 22 internadas.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo - atualizada 15:43h)