Política

Governo oferece curso de proteção de dignitários

Trinta militares, entre agentes, motoristas e chefes de equipe, iniciam na noite desta segunda-feira o Curso de Proteção de Dignitários. Pela primeira vez um curso dessa natureza, a ser ministrado na Escola de Governo do Estado de Mato Grosso, será integrado, envolvendo não apenas membros da Casa Militar, mas também os profissionais da Assembléia Legislativa e do Tribunal de Justiça. Até domingo (05.06), nos três períodos, os participantes do curso – um total de 65 horas – passarão por várias atividades incluindo defesa pessoal, tiro, e direção ofensiva e evasiva.

“É fundamental a atualização e a constante capacitação dos membros que trabalham na segurança institucional. O trabalho de proteção inclui além do governador, familiares e da vice-governadora, autoridades que visitam Mato Grosso”, disse o secretário-chefe da Casa Militar, coronel PM Orestes de Oliveira, que estará presente na abertura do curso ás 19h na Escola de Governo, no Bairro Residencial Paiaguás. A programação prevê que outras trinta pessoas participarão de uma segunda turma entre os dias 27 de junho e 3 de julho.

Segundo o coordenador de Segurança Institucional da Casa Militar, capitão PM Eduardo Henrique de Souza, o curso será completo, com todos os módulos que envolvem a capacitação dos agentes. “Oitenta por cento do conteúdo será prático”, informou. Normalmente, durante o ano, os policiais participam de várias atividades distintas, como práticas de tiro e também de defesa pessoal. No final de 2003, os militares também participaram de um curso ministrado pela Polícia Federal que abrangeu Táticas de Segurança e Proteção de Autoridades.

O conteúdo do curso a ser ministrado para a primeira turma inclui Armamento e Munição, Etiqueta Social, Primeiros Socorros, Imobilizações Táticas, Direção Ofensiva e Evasiva, Técnicas de Proteção de Dignitários, Redação Oficial e Planejamento, Inteligência e Contra-Inteligência, Técnicas e Táticas e Defesa Pessoal. Haverá ainda um simulado em que os agentes desempenharão uma atividade em que uma situação real de proteção será retratada. “É um curso interessante, atrativo, prático e bem realista. Quem participa vê de imediato a aplicação”, afirmou o capitão Henrique.

Todos os que integram a segurança, mesmo os chefes de equipe, participarão da totalidade dos módulos, pois é vital que todos tenham um mesmo grau de preparo. “Num determinado momento, um chefe de equipe precisará assumir a função de motorista ou agente e vice-versa. Por isso é importante que todos conheçam as funções”, afirmou o coordenador de segurança da Casa Militar.