Polícia

Recuperados R$ 213 mil com 5 ladrões de bancos mortos em tiroteio

O capitão da Polícia Militar, Mário Roberto Pereira, que coordenou as buscas a quadrilha suspeita de ter assaltado o Banco do Brasil em Campos de Júlio (600 km de Cuiabá), disse, ao Só Notícias, que R$ 213,1 mil foram recuperados. As notas foram apreendidas, ontem, após o confronto com cinco suspeitos, que morreram durante a troca de tiros com a polícia, quando foram surpreendidos em uma região de mata, às margens do rio Juína, a 15 quilômetros da BR-364, entre Campos e Comodoro.

Os corpos dos cinco foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Tangará da Serra. A PM informou que foram encontrados três documentos de identidades com os suspeitos. Todavia, elas ainda estão sendo checadas pela perícia, na hipótese de serem falsas e não necessariamente dos que faleceram no confronto.

O capitão afirmou que todo o material apreendido foi encaminhado para a delegacia de Comodoro, que ficou responsável pelas investigações. “Tudo foi encaminhado ainda ontem. Também foram apreendidos mapas, anotações e telefones celulares com várias ligações. O setor de inteligência vai apurar se há participação de mais pessoas, quem daria apoio, enfim, já que este cinco são o que agiram efetivamente no assalto”. Foram encontradas uma submetralhadora, um fuzil 556, e três espingardas calibre 12, duas pistolas chinesas 9 milímetros, um revólver calibre 38, muitas munições, além de quatro malotes de dinheiro

Conforme Só Notícias já informou, o ataque ao banco foi na quarta-feira (1). De acordo com a PM de Campos de Júlio, o bando chegou em uma caminhonete S-10 branca, roubada de uma empresa no município de Sapezal. Fortemente armados, encapuzados e com coletes a prova de balas, eles invadiram a agência, obrigaram os homens a tirarem as camisas e formaram um cordão humano na porta do banco, que estava movimentada por ser dia de pagamento dos trabalhadores de uma usina no município.

Enquanto parte do bando carregava os malotes, vários criminosos davam apoio e vigiavam a entrada da agência. Pelo menos dez tiros foram disparados nos cerca de 60 minutos em que a quadrilha permaneceu no banco. Na saída, fugiram em outras caminhonetes, estacionadas, uma delas do gerente do banco, levando seis reféns, sendo quatro servidores do banco. Todos foram liberados sem ferimentos.

Leia ainda
Polícia identifica 2 dos 5 ladrões de banco mortos em tiroteio no MT
Cinco que assaltaram banco em MT morrem em tiroteio com polícia
Quadrilha acaba de assaltar banco em Mato Grosso; veja vídeo

Armas, munições e capuzes da quadrilha (foto: Luciano Rolim/Rádio Cidade)

Assalto e reféns (fotos: Dilvan Carlos)