Geral

Polícia vai abrir investigação para identificar acusados de matar gavião-real no Nortão

A Polícia Civil de Juara (294 quilômetros de Sinop) vai investigar o possível envolvimento de dois homens no abate de um gavião-real (harpia) em uma propriedade rural do município. O delegado Henrique Engelman disse, ao Só Notícias, que eles também podem responder por porte ilegal de arma de fogo.

“Haverá uma investigação. É obrigatório abrir um inquérito para apurar essa situação. Caracteriza crime ambiental e também podem responder por porte de arma de fogo. Dependerá da situação”, explicou Engelman.

O vídeo foi gravado e divulgado nas redes sociais por um dos envolvidos. Eles se identificam com o primeiro nome e afirmam que são de Juara. Apontam também que foram acionados pelo dono do sítio para abater o animal. Os acusados alegam ainda que o gavião estaria atacando animais na propriedade e, por isso, foi necessário matá-lo.

De acordo com o especialista em aves e diretor do zoológico em Bauru (SP), Luiz Pires, o gavião-real está em extinção no Brasil. “Os comentários que eles fazem sobre a ave ter capacidade de transportar um porco de 40 quilos são falsos. Até possui capacidade de abater presas grandes como preguiças e macacos, mas porcos é um absurdo. É uma ave que se alimenta de animais que pesam no máximo 8 quilos. Existem lendas relacionadas a esse gavião que está em extinção. Ele necessita de áreas grandes para se manter”.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: reprodução)