Geral

Engavetamento entre carretas na BR-163 em Nova Mutum sem duplicação provocou 12 horas de interdição

A liberação da rodovia federal, no quilômetro 638 — sem duplicação — em Nova Mutum ocorreu hoje, por volta das 3h54, voltando a ter o tráfego de veículos normalizado. Ou seja, mais de 12 horas de interdição provada pela colisão entre uma Volvo vermelha, bitrem-tanque que estava carregando com óleo diesel, que bateu na traseira de uma graneleira e foi atingida, também na traseira, por uma Volvo branca.

Conforme Só Notícias já informou, com impacto, o tanque com combustível acabou sendo furando e vazou nas pistas. Por conta do derramamento, a rodovia foi totalmente bloqueada para os procedimentos necessários em conjunto com o Corpo de Bombeiros de limpeza e remoção da carreta. Por volta das 20h30, o tráfego em uma das pistas foi liberado no sistema “pare e siga”.

Ainda de acordo com a empresa que administra a rodovia, houve um princípio de incêndio na faixa de domínio, mas foi controlado apenas com a chuva que caia no local no momento do acidente.

As equipes de resgate da concessionária, estiveram no local realizando avaliação médica das vítimas e três precisaram ser encaminhadas à unidade de saúde, mas não foi detalhado se apresentava ferimentos graves. Outras quatro assinaram o termo de recusa de atendimento.

Ontem à tarde, conforme Só Notícias já informou, a diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres decidiu, por unanimidade foi instaurado processo de caducidade do contrato de concessão da BR-163, trecho entre Sinop e Itiquira (divisa com o Mato Grosso do Sul). A partir de agora, a concessionária terá um prazo para apresentar a defesa, e em seguida haverá julgamento para possível ‘rompimento’ contratual.

 

Redação Só Notícias (fotos: SBT Nova Mutum e reprodução)