Educação

UFMT confirma em Sinop realização do Fórum de Assistência Estudantil

A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso, professora Myrian Serra, reuniu-se com representantes estudantis do comando de greve e Pró-Reitores dos Câmpus do Araguaia, Rondonópolis, Sinop e Várzea Grande. O encontro aconteceu após a suspensão do aumento do Restaurante Universitário e o compromisso de construir uma nova política de Alimentação Estudantil no Conselho Universitário (Consuni), a partir da formação de uma comissão com representação de todos os segmentos da comunidade universitária.

Foi assinado termo de compromisso estabelecendo a realização do Fórum de Assistência Estudantil no Câmpus de Sinop, em setembro, com garantia de transporte e estrutura para o evento; a realização de pré-fóruns, entre julho e agosto, em todos os Câmpus para desenvolver discussões aprofundadas sobre o Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) com a comunidade acadêmica; a realização da discussão do Pnaes com agenda de atividades e rodas de conversas, em articulação com as entidades representativas e outras instâncias da Administração, atividade desenvolvida pelas Supervisões de Assistência Estudantil (SAEs) e movimento estudantil; o compromisso da Administração Superior, dos Pró-Reitores de Câmpus e dos comandos de greve presentes de encaminhamento da proposta elaborada pelos Câmpus do Araguaia, Rondonópolis, Sinop e de Várzea Grande ao Conselho Universitário; e a convocação do Consuni e do Consepe nos próximos dez dias.

Luana Kawamura, estudante do curso de Zootecnia, integrante do DCE em Rondonópolis e do comando de greve, a comissão que deverá ser criada "tem o intuito de fazer os estudos das contas da universidade e das políticas de assistência estudantil e alimentação. Sua criação é para que a gente possa realizar o estudo e viabilizar uma nova política de alimentação na UFMT".

A informação é da assessoria.