Economia

Tarifa do transporte intermunicipal terá reajuste de quase 13% em Mato Grosso

Usuários do transporte intermunicipal vão pagar mais caro por viagens a partir de domingo. Agência Estadual de Regulação (Ager) reajustou em 12,9% o valor do quilômetro dos lotes 1 e 2, que correspondem as empresas que atender as linhas de Cuiabá a Alta Floresta, Rondonópolis e Baixada Cuiabana.

Conforme o decreto da Ager, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), ontem, o lote 1 passou a valer R$ 0,25 centavos por quilômetro. No 2 a quilometragem subiu para R$ 0,26 centavos. As justificativas para o aumento da tarifa é garantir o equilíbrio financeiro das empresas prestadoras dos serviços.

O Consórcio Metropolitano de Transportes, responsável pelos serviços na “categoria básica”, circula nas linhas que atendem o mercado 1, que corresponde a região metropolitana da capital, e atendem os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Nobres, Acorizal, Jangada e Rosário Oeste.

Já a empresa responsável pelo lote II dos mercados 2, que atende a linha Cuiabá-Rondonópolis, e 7 que faz o percurso da Capital ao município de Alta Floresta.

De acordo com o documento, o reajuste tarifário ocorre todos os anos conforme cláusula dos contratos que considera a variação dos preços dos insumos ocorrida no período de 12 meses.

Os contratos em questão são referentes às concessões de 2017, firmados com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra). Mudança nos valores foi aprovada durante reunião executiva colegiada da Ager, realizada na última sexta-feira. As propostas apresentadas pelas empresas foram aprovadas por unanimidade.

A Gazeta (foto: assessoria/arquivo)