Economia

Mais de 200 mil consumidores concorrem nesta 5ª aos prêmios do Nota Mato Grosso

A secretaria de Fazenda (Sefaz) realiza na próxima quinta-feira o sorteio mensal do Programa Nota Mato Grosso, referente ao mês de abril. O concurso, programado para o primeiro semestre do ano, teve sua data alterada quando a Caixa Econômica suspendeu as extrações da Loteria Federal, devido à pandemia de Covid-19. Estão aptos a concorrer às premiações mais de 219,8 mil consumidores.

O sorteio “Mensal Abril” será a partir das 9h, na sede da secretaria, em Cuiabá, com transmissão pelas redes sociais do governo do Estado e da Sefaz. Ele será feito com base no resultado da Loteria Federal deste quarta-feira.

Serão sorteados 1.005 prêmios, nos valores de R$ 500 e R$ 10 mil. Foram validados para o sorteio 1.294.571 bilhetes gerados a partir das compras realizadas entre 01 e 30 de abril. Apenas concorrem às premiações os consumidores cadastrados no Programa Nota MT e que solicitam a inclusão do CPF nas notas fiscais.

Para consultar os bilhetes eletrônicos gerados, o consumidor deve acessar o site ou aplicativo do Programa Nota MT, clicar em “sorteios” e escolher o “Mensal Abril”. Nessa opção, ele verá todos os bilhetes gerados com o seu CPF e, também, a lista completa dos bilhetes que estarão concorrendo aos prêmios.

Conforme Só Notícias já informou, 159 entidades sociais, cadastradas no banco de dados da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, foram contempladas com o programa Nota MT, no primeiro semestre de 2020. O programa do Governo do Estado, que incentiva os contribuintes a pedirem para colocar o CPF na nota fiscal, entregou para as instituições mais de R$ 1,3 milhão. O valor é referente aos 20% de cada prêmio concedido aos contribuintes que estão cadastrados e foram sorteados.

Em Sinop, a Associação Protetora Dos Animais (APAMS) foi a mais indicada arrecadando R$ 52,6 mil. “Para a APAMS esta iniciativa é importante porque, por meio do programa, conseguimos custear a maior parte dos gastos, que entre eles estão a ração e os medicamentos gastos com os animais”, comentou a presidente da entidade, Luciene Prante.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)