Economia

IBGE abre 134 vagas temporárias para agentes em Sinop e 85 em Sorriso

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística disponibilizou 121 vagas temporárias para recenseadores, 11 para agente censitário supervisor (ACS) com salário de R$ 1,7 mil e duas para agente censitário municipal (ACM) em Sinop, com salário de R$ 2,1 mil para 40 horas semanais.  Para a outra função disponível, a remuneração é de acordo com a produtividade.

Já em Sorriso, há sete vagas para ACS, duas para ACM e outras 76 para recenseadores. Há oportunidades para ampla concorrência, além de reserva para pessoas com deficiência e pessoa preta ou parda, de acordo com o edital. A definição dos trabalhadores será feita através de processo seletivo e o cadastro pode ser acessado no site do IBGE.

As inscrições para agente censitário municipal e supervisor, cargo de nível médio completo, começam hoje e vão até 15 de março, com taxa de R$ 39,49 e a prova será em 18 de abril. Para recenseador (nível fundamental), o candidato pode se inscrever de 23 de fevereiro a 19 de março, com taxa de R$ 25,77. O processo seletivo para estas oportunidades será em 25 de abril. O resultado final está previsto para 27 de maio.

Os melhores colocados em cada município ocuparão as vagas de ACM, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 na cidade. Os demais agentes supervisionam as equipes de recenseadores. Além do salário, agentes terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário. Os contratos dos dois cargos terão duração prevista de cinco meses, podendo ser renovados de acordo com as necessidades.

Os candidatos a ACM e ACS farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de língua portuguesa, 10 de raciocínio lógico quantitativo, cinco de ética no serviço público, 15 de noções de administração/situações gerenciais e 20 de conhecimentos técnicos.

Já os participantes do seletivo de recenseador farão prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de língua portuguesa, 10 de matemática, cinco sobre ética no serviço público e 25 de conhecimentos técnicos. O trabalho de campo do Censo começa em agosto. O contrato para estes profissionais é de três meses.

A partir de agosto até outubro, cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores em todos os municípios do país. A pesquisa revelará características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo.

Conforme Só Notícias já informou, o edital foi divulgado, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística publicou no Diário Oficial da União. São 204.307 vagas para Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins, além do Distrito Federal.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria)