Economia

Guarantã do Norte volta a demitir mais funcionários e setor de serviços lidera

O município de Guarantã do Norte (233 quilômetros de Sinop) voltou a fechar mais vagas de empregos, em junho. As empresas e indústrias foram impactadas pela crise da Covid, que causou redução das atividades e acabaram encerrando 44 postos de trabalho a mais, resultado de 174 desligamentos e 130 admissões de funcionários. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério da Economia.

Em maio, o resultado foi  positivo com 53 pessoas contratadas a mais. No entanto, no saldo geral de janeiro até junho o município já fechou 223 vagas de empregos, resultado de 1,001 admissões e 1.224 desligamentos.

Em junho, o setor de serviços foi o mais impactado pela pandemia ao fechar 25 vagas a mais, resultado de 62 desligamentos e 37 admissões. O comércio também dispensou 11 a mais e a indústria 8. Apenas a agropecuária e construção civil geraram uma vaga cada.

Conforme Só Notícias já informou, em Peixoto de Azevedo foram 87 desligamentos e 83 contratações, resultando no fechamento de uma vaga a mais, no mês de junho.

Lucas do Rio Verde gerou 86 vagas geradas a mais, saldo de 1.033 contratações e 947 desligamentos. Em Sorriso foram criadas 448 funcionários admitidos a mais. Em Sinop, os segmentos comerciais também reagiram e geraram 371 vagas, no mês passado.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)