Saúde

Mato Grosso fica muito próximo de ficar sem UTIs por Covid; taxa sobe para 96%; mais 37 mortes

A secretaria estadual de Saúde informou, há pouco, que recebeu confirmações nas últimas 24 horas de mais 37 pessoas que faleceram, em decorrência da doença. O total sobe para 5.941. Ontem, a média móvel informava 40 mortes e, na terça-feira, 32.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid, há 462 pessoas internadas em UTIs públicas com taxa de ocupação batendo recorde de 96,86% para UTIs adulto. Há apenas 20 disponíveis. Em Lucas, Nova Mutum, e Peixoto, por exemplo, não há vagas.

Em Sinop mais 10 foram ativadas, ontem, subindo para 29 o total. Desde janeiro, o governo do Estado ativou 90 leitos de UTIs para Covid em diversas cidades. Para conter a escalada de casos, vigora desde ontem toque de recolher a partir das 23h, com comércio funcionando até as 19h, dentre outras medidas para evitar aglomerações e maior contágio.

Há 387 pacientes em enfermarias públicas, taxa de 46%.  São 2.748 pessoas que testaram positivo no Estado. Dos 258.460 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 9.883 estão em isolamento domiciliar e 241.068 estão recuperados.

Municípios com maiores números
Cuiabá 55.589 casos – 1.563 mortos
Rondonópolis 20.299 casos. – 523 mortes
Várzea Grande 16.284 – 678
Sinop 13.178 e 198 falecimentos
Sorriso 10.492 casos – 132 mortos
Tangará da Serra 10.148 e 166 faleceram
Lucas do Rio Verde 9.486 casos e 89 mortos
Primavera do Leste 7.655
Cáceres 5.702
Nova Mutum 5.130

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)