Saúde

Lucas Rio Verde reforça trabalho de prevenção à dengue

A Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde já intensificou os trabalhos no combate à dengue, para evitar que os mosquitos transmissores proliferem e causem um novo surto no município, como aconteceu de dezembro do ano passado a março deste ano.

O Secretário de Saúde, Márcio Pandolfi, explicou ao Só Notícias que várias providências já estão sendo tomadas. As bocas-de-lobo foram todas readequadas, evitando o acúmulo de água parada. “Fizemos um trabalho para dar maior caimento e não empossar água das chuvas. Além disso, pulverizamos com veneno todas essas bocas-de-lobo”, disse ele.

Outra medida tomada foi quanto a uma reserva que atravessa uma avenida da cidade. Na época das chuvas, a água do córrgeo se espalhava, formando pequenos banhados. O parque foi revitalizado, com a formação de um lago, que vai ser monitorado constantemente.

“Também contratamos uma equipe de pedreiros que vão visitar as casas, uma a uma, verificando o sistema de calhas, se está funcionando perfeitamente, para que a água da chuva caia e não emposse, se tornando criadouro do mosquito”, explicou o secretário.

O trabalho preventivo, com orientação e palestras nas escolas também continua, além do mutirão feito a cada 15 dias. “Já fizemos mutirão em 4 bairros e agora no dia 08, vamos atingir mais dois bairros, colocando big-bags (sacolões) e contêiners para receber todos os entulhos que acumulam água”, ressaltou.

Sobre a colaboração da população, o secretário afirmou que tem sido boa, até mesmo porque aqueles que não cumprem as orientações são notificados. “Temos uma lei que nos permite multar quem não colaborar com a limpeza para evitar o mosquito da dengue. Inicialmente a pessoa é notificada e depois a equipe volta no local para ver as providências foram tomadas. Se não foram, a pessoa é multada”, explica.

Nos últimos meses, segundo ele, foram expedidas cerca de 20 notificações. O último levantamento da Secretaria de Saúde, mostra que o índice de infestação no município está em 0,15%. “Por enquanto está calmo, mas a partir de dezembro a tendência é aumentar”. Na última temporada de chuvas, foram confirmados mais de 200 casos de dengue, com um caso de hemorrágica (a forma mais grave da doença).