Saúde

Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador será instalado em Sinop

A previsão é da gerente de vigilância em saúde do trabalhador da secretaria estadual de Saúde, Ivanil Mamore de Souza. “Acredito que no máximo em junho os trabalhos começarão a ser realizados. A equipe está bastante animada e bem assessorada com o apoio de vários órgãos”, disse ao Só Notícias.

O Centro vai tratar da notificação dos acidentes que o trabalhador sofre em serviço. O objetivo é diminuir os acidentes de trabalho e melhorar o atendimento oferecido, pelo SUS (Sistema Único de Saúde), aos servidores. “O Centro, na verdade, vem para reorganizar o que já existe, ou seja, os trabalhadores já são atendidos nos postos de saúde, pronto-socorros e hospitais regionais. A diferença é que agora vamos apontar quais são os trabalhadores, em que são atendidos, porque, quando, qual o tipo de acidente sofrido e qual a empresa que trabalha. O levantamento vai servir para detectarmos se existe inadimplência, quanto à segurança no trabalho, nas empresas, o que vai nos permitir tomar medidas para reverter esse quadro”, salientou.

A Central Regional estará capacitando técnicos para fazer a notificação dos acidentes e para instruir outros técnicos de cidades vizinhas, bem como as próprias empresas sobre as medidas que devem ser tomadas para ter segurança durante o trabalho. “A partir do momento que encontrarmos irregularidades em alguma empresa, uma equipe de técnicos fará um trabalho educativo para a melhoria da situação presente. Serão estipulados prazos para a adequação e, em último caso, serão aplicadas medidas repressoras, como interdição e multas àquelas que não atenderem às exigências”, ressaltou.

A iniciativa é em parceria com a secretaria estadual de Saúde e o Ministério da Saúde, que está liberando os recursos de R$ 30 mil para incentivo, como montagem das salas, equipamentos, capacitação dos técnicos e R$ 20 mil mês à mês para a continuidade dos trabalhos. “Esta é uma proposta nacional. Todos os estados brasileiros estão criando suas Centrais Regionais”, informou Ivanil.

O levantamento dos dados será realizado através do apoio dos sindicatos dos trabalhadores e secretarias de saúde de cada município, DRT (Delegacia Regional do Trabalho), INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), SUS, Corpo de Bombeiros, Fema (Fundação Estadual de Meio Ambiente), Vigilância Sanitária e Escritório Regional de Saúde, este coordenará todas as ações do projeto.

“Cada órgão irá cuidar de uma área, por exemplo a Fema estará fiscalizando a segurança ambiental da empresas, a Vigilância o risco de contaminação e assim por diante”, completou. Um equipe de 10 técnicos foi destinada para a regional de Sinop, entre eles, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e biólogos. O projeto da criação de Centrais Regionais começou a ser desenvolvido com a criação da Central Estadual de Cuiabá e mais duas regionais serão implantadas em Mato Grosso, uma na capital e uma em Rondonópolis.

Os acertos finais da preparação dos técnicos estão sendo discutidos desde ontem em reunião com os responsáveis pelo projeto, Sindicatos de Trabalhadores e secretarias de Saúde de Sinop e região, diretores de hospitais regionais e demais representantes de órgão públicos de saúde.