Saúde

Casos de dengue aumentam mais de 2,2% em município do Nortão

A secretaria municipal da Saúde de Tapurah (246 quilômetros de Sinop) divulgou, esta manhã, o boletim epidemiológico confirmando que ocorreu um aumento no número de casos de dengue, zika e chikungunya no primeiro quadrimestre do ano, no município. De janeiro a abril foram 446 casos registrados. No mesmo período do ano passado, 19 casos foram diagnosticadas com a doença. Ou seja, um aumento de mais de 2,2%.

O secretário municipal de Saúde, Marco Felipe, disse que medidas simples, como não deixar expostos materiais que possam acumular água ajudam combater à dengue. “As pessoas devem estar atentas aos sintomas da dengue: febre, náuseas, vômitos, vermelhidão ou manchas pelo corpo, dores na cabeça, atrás dos olhos ou no corpo. Se sentir isso, procure sua Unidade Básica de Saúde e siga as orientações, beba bastante líquidos, repouse, e não tome remédios sem prescrição médica”.

O levantamento do setor de controle de endemias apontou que 84% dos focos do mosquito da dengue, encontrados pelas equipes de saúde estavam em residências. Quase 1, 3 mil focos positivos do Aedes aegypti no centro da cidade.

O risco agora é que aumente o número de casos graves, por isso é preciso combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Os principais sintomas da dengue são febre alta (acima de 38,5ºC), dores musculares intensas, dor nos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

A infecção pode ser sem sintomas, leve ou grave. Se for grave, a doença pode provocar perda de peso, náuseas e vômitos. O paciente com dengue precisa fazer repouso, ingerir bastante líquido (água) e não tomar medicamentos sem indicação médica.

Redação Só Notícias