Saúde

Caem ocupações de UTIs Covid no Regional de Sinop e em Nova Mutum

A secretaria estadual de Saúde divulgou, ontem à noite, boletim epidemiológico atualizando que a ocupação das Unidades de Terapia Intensiva exclusivas para tratamento do Coronavírus está em 82,76% no Hospital Regional de Sinop, ou seja, dos 29 espaços, cinco estão disponíveis (estava em 93,1%).

No Hilda Strenger Ribeiro, em Nova Mutum, onde há 20 leitos habilitados, a taxa também apresentou queda. Estava em 100% e agora é de 85%, com três livres. No Regional de Sorriso, onde são apenas dois espaços, o percentual também é de 100% a mais de 60 dias.

Ainda foi constatado que considerando a situação de todo estado, que tem 377 UTIs públicas pactuadas, a ocupação é de 80,37%, ou seja, 74 estão sem pacientes. Já para as enfermarias, o índice também aumentou e é de 36,31% (563 das 884 estão desocupadas).

Em Cuiabá, no Universitário Júlio Muller são 14 leitos e a taxa é de 85,71%, com duas vagas. Já na Santa Casa, há 60 leitos e 15 estão sem pacientes (75%). No São Benedito, são 40 UTIs, e 7 estão disponíveis (82,5%). No Hospital e Pronto Socorro Municipal é de 71,25%, ou seja, dos 80 pactuados, 57 estão com pacientes.

No Regional, em Rondonópolis, há 12 UTIs, e uma está desocupada (91,67%). Na Santa Casa, que conta com 15 espaços, o percentual é de 100%. No Estadual Metropolitano, em Várzea Grande, são 40 pactuados e cinco estão sem pacientes (87,5%).

Já no Vale do Guaporé, em Pontes e Lacerda, são 10 UTIs e cinco estão desocupadas (50%). No Municipal Arlete Daisy Cichetti de Brito de Tangará da Serra são 13 UTIs e a taxa de ocupação é de 61,54%, ou seja, cinco estão vagas. Em Barra do Garças tem oito UTIs, sendo que seis têm pacientes internados (75%).

No São Lucas, em Primavera do Leste, são oito e uma está livre (87,5%). Em Campo Verde, no Coração de Jesus, há 10 pactuados e nenhuma está livre. Já em Juína, no hospital municipal, são seis pactuados e todos ocupados (83,33%). O São Luiz (10), em Cáceres, também está 100% lotado.

A pasta também atualizou que o número de mortes chegou a 2.101, já os casos confirmados totalizam 62.348 em Mato Grosso, desde o início da pandemia.

Conforme Só Notícias já informou, ontem à noite, a prefeita Rosana Martinelli (PL) revogou toque de recolher que proibia a circulação de pessoas das 22h às 5h, desde o dia 19 de junho, e que já havia sido prorrogado outras vezes. Ela também decidiu encerrar com a redução no horário de funcionamento à noite para centenas de empresas (restaurantes, lanchonetes, conveniências, bares, dentre outros) que estavam encerrando as atividades às 21h30.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)