Saúde

Aumenta número de cidades em MT com risco alto de covid; Lucas e Alta Floresta entram na lista 

A secretaria estadual de Saúde divulgou, nesta segunda-feira, um novo boletim informativo com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra que o total de municípios com alto risco de contágio da covid-19 aumentou de 13 para 18, desde a última semana. 

Continuam nessa classificação os municípios de Nova Xavantina, Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Primavera do Leste, Sinop, Sorriso, Barra do Garças, Poconé, Cáceres, Pontes e Lacerda,  e Cotriguaçu estão nesse nível de classificação. Além disso, entraram no nível alto de contágio as cidades de Carlinda, Alta Floresta, Colíder, Campo Verde, Tangará da Serra e Lucas do Rio Verde. 

Por outro lado, Nova Mutum teve diminuição no risco e agora está com classificação moderada. Nesse nível também estão Alto Araguaia, Alto Boa Vista, Alto Taquari, Apiacás, Araputanga, Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Canarana, Chapada dos Guimarães, Comodoro, Confresa, Diamantino, Guarantã do Norte, Jaciara, Juara, Juína, Juruena, Marcelândia, Matupá, Mirassol d’Oeste, Nova Monte Verde, Paranaíta, Paranatinga, Peixoto de Azevedo, Porto Alegre do Norte, São Félix do Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Tabaporã, Tapurah, Vila Bela da Santíssima Trindade, Conquista D’ Oeste e Serra Dourada.

Conforme Só Notícias já informou, o governo de Mato Grosso encaminhou hoje um projeto de lei que prevê multa para as pessoas e empresas que desrespeitarem as novas medidas restritivas contra o avanço da covid-19. A proposição foi enviada para a Assembleia Legislativa, em regime de urgência, com o objetivo de “conter o aumento exponencial da contaminação causada pelo novo coronavírus, bem como evitar que o sistema de saúde estadual entre em colapso”.

O governo do Estado também fez ajustes nas medidas anunciadas hoje para conter a escalada da pandemia do Covid. Inicialmente, todas as empresas estariam proibidas de funcionar aos domingos e, no decreto disponibilizado no final da tarde, poderão funcionar das 5h ao meio-dia, mesmo horário para os sábados. O decreto vigora a partir de quarta-feira (3) – anteriormente era previsto para amanhã. As empresas funcionarão das 5h até às 19h, com o toque de recolher iniciando às 21h em todo o Estado.

 

Redação Só Notícias (foto: assessoria)