domingo, 19/maio/2024
PUBLICIDADE

Acesso a medicamentos gratuitos cresce mais de 1000% em MT

PUBLICIDADE

Um levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde aponta que a procura da população mato-grossense aos medicamentos disponibilizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde, para tratamento de diabetes e hipertensão, cresceu 1.180% de janeiro a outubro deste ano. No primeiro mês foram 1.964 pacientes atendidos enquanto em outubro somou 25.137. No ano, foram 51.171 pessoas registradas.

O aumento, conforme o ministério, está relacionado ao desenvolvimento da campanha “Saúde não tem preço”, lançada em fevereiro, pelo Governo Federal, cujo objetivo é ampliar o acesso dos pacientes aos medicamentos para estas doenças. No país, o atendimento de pessoas é cerca de quatro vezes maior, passando de 853 mil para aproximadamente 2,9 milhões.

O percentual mato-grossense é o maior entre os Estados que compõe o Centro-Oeste. Mato Grosso do Sul aparece em seguida com 973% de elevação (2,9 mil para 31,1 mil), seguido por Goiás com 654% (12,3 mil para 93,1 mil) e, Distrito Federal, com 477% (6 mil para 35 mil).

Ainda no cenário regional, o Centro-Oeste tem o segundo maior aumento proporcionalmente: 692%. Isto porque, de 23,3 mil pacientes em janeiro passou para 184,5 mil em outubro. No ano, foram 395,1 mil. À frente está o Norte, com alta de 763% (de 9,7 mil pessoas para 84,5 mil). No Nordeste foram 435% (55,8 mil para 298,6 mil); Sul teve 310% (143,4 mil para 588 mil) e, Sudeste, 196% (de 235,1 mil para 765,4 mil).

Conforme os Ministério, 11 medicamentos são fornecidos gratuitamente.

 

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Mais de 3,3 mil animais foram vacinados na campanha antirrábica em Sinop

A equipe do Centro de Combate às Endemias informou...

Equipes identificam 6,6 mil focos de dengue em Sinop; 201 casos confirmados

O Centro de Combate às Endemias divulgou hoje balanço...

Demanda cresce e pronto atendimento de Alta Floresta vai para novo local

O poder executivo definiu, via termo de inexigibilidade, a...
PUBLICIDADE