Política

Verba de R$ 169 milhões para saúde de Mato Grosso pode sair este mês

A emenda parlamentar da bancada federal de Mato Grosso, feita pelos parlamentares ano passado e aprovada no orçamento da União, de R$ 160 milhões, não vai ser rateada entre os municípios, e será usado para custear, de forma geral, as dívidas que o Estado tem na área de saúde pública e custeio. Mas uma parte deve ir para os municípios. A expectativa é que os recursos sejam liberados ainda este mês.

O governador Mauro Mendes se reuniu, na sexta-feira, com os parlamentares federais, para tratar da destinação dos recursos.  “O governador vai apresentar sua proposta para empenhar esses recursos para custeio, repasse aos municípios e folha”, disse o deputado Neri Geller, coordenador da bancada.

A verba também não será destinada para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, afirmou, para A Gazeta, o deputado federal José Medeiros (PODE), pois o processo desse hospital está sendo tratado diretamente com o Ministério da Saúde. “A emenda parlamentar da bancada passada deve ser liberada nos próximos meses e dará um fôlego e tanto para a saúde. O recurso será repassado para o governo do Estado e, provavelmente, deve ser usado para pagar as dívidas com os hospitais regionais”, explicou Medeiros, após a audiência com o governador.

O governo do Estado deve R$ 400 milhões em repasses aos municípios na área da saúde. Na última quinta-feira, conforme Só Notícias já informou, Mauro decretou “situação de emergência administrativa” em 8 unidades e superintendências da Secretaria de Estado de Saúde.

 

Só Notícias (foto: Tcheló Figueiredo)