Política

Sinop recebe mais de R$ 1,3 milhão do governo Federal para manter UTIs Covid; Mutum R$ 1,6 milhão

A nova portaria do governo Federal foi publicada no Diário Oficial da União e libera a transferência de recursos financeiros para manter Unidades de Terapia Intensiva exclusivas para tratamento da Covid. Sinop, por exemplo, que tem 29 leitos no Hospital Regional, recebeu mais de R$ 1,3 milhão referente a este mês.

O valor diário pago por leito pela união é de R$ 1,6 mil. Considerando todos os municípios de Mato Grosso, o repasse foi superior a R$ 23,9 milhões, ou seja, o governo Federal bancou o funcionamento de 499 UTIs Covid. Em Nova Mutum, onde há 35 UTIs no Hilda Strenger Ribeiro, o valor é de mais de R$ 1,6 milhão.

Já em Lucas do Rio Verde são 10 unidades, no São Lucas, e o valor repassado é de R$ 480 mil, mesmo montante recebido por Peixoto de Azevedo, Água Boa, Cáceres, Campo Verde, Juína e Tangará da Serra, que também contam com 10 leitos cada.

Também no Nortão, para Alta Floresta, o valor pago foi de R$ 1,2 milhão, para 25 UTIs habilitadas no Hospital e Maternidade Santa Rita. Já em Barra do Garças, que tem nove leitos no Municipal Milton Pessoa Morbeck, o montante é de R$ 432 mil.

Em Várzea Grande, o Metropolitano Estadual Lousite Ferreira da Silva recebeu R$ 4,8 milhões. O montante é suficiente para bancar 100 leitos de tratamento intensivo. Para Santa Casa e Regional de Rondonópolis mais de R$ 1,4 milhão (30 leitos).

Cuiabá é o município de Mato Grosso que ficou com a maior fatia. A capital tem UTIs no Hospital e Pronto Socorro Municipal, Universitário Júlio Muller, São Benedito e Santa Casa. O repasse foi de mais de R$ 8,5 milhões, para custear 178 leitos.

A nível de país, o governo Federal repassou recursos para custear 21.998 leitos intensivos, ou seja, montante superior a R$ 1 bilhão em maio. Para receber os valores, é necessário que haja solicitação de habitação junto à União.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: arquivo/assessoria)