Política

Republicanos aprova em convenção Otaviano Pivetta vice de Mauro e diz que “é muito difícil” exercer a função

O vice-governador Otaviano Pivetta foi definido, esta tarde, em convenção estadual do Republicanos candidato a vice na chapa de Mauro Mendes (União Brasil), como estava definido em acordo entre os dois, há cerca de duas semanas, quando Mauro decidiu disputar a reeleição. Ontem, ao Só Notícias, Pivetta sinalizou que o acordo estava sacramentado.

O presidente do diretório, Adilton Sachetti, disse que está oficializada “a candidatura do vice-governador Pivetta na chapa do governador Mauro. Para o Senado, o partido vai caminhar com Wellington Fagundes (PL), mas não vai criar questão com algum companheiro que queria seguir com algum outro candidato”, disse.  Wellington terá Mauro Carvalho, ex-secretário da Casa Civil (União) como primeiro suplente.

Pivetta agradeceu a Mauro e ao partido pela definição. “É muito difícil ser vice, ser parceiro do cara que tem a caneta, principalmente para quem já ordenou a despesa e orçamento como eu ordenei (referindo-se ao período que foi prefeito em Lucas do Rio Verde). Eu tenho noção do fazer porque já fiz muito”. “Me comportar como vice é um exercício diário de paciência. Faço isso para retribuir tudo que ganhei de Mato Grosso na minha vida, onde realizei os meus sonhos. Me policio todos os dias para me manter nesse projeto de endireitar o Estado, colocar nos trilhos, para os 3,5 milhões de mato-grossense”, declarou, na convenção.

Pivetta foi governador em exercício diversas vezes durante os últimos três anos e tem forte alinhamento político com Mauro.

Ao se referir a alguns adversários e sem citar nomes, Pivetta disse que “eu já ouvi tanta conversa fiada dos nossos atores, que, às vezes, me dá vergonha me colocar como um deles. A diferença de quem sabe que está fazendo e de quem não sabe” “é o que aconteceu nos últimos anos em Mato Grosso”, afirmou, ao fazer comparativo de gestões.

 

 

Só Notícias (foto: Alan Mesquita)