Política

Prefeito prorroga toque de recolher em Lucas do Rio Verde; bares e tabacarias só por delivery; missas suspensas 

O prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti assinou, hoje, decreto com novas determinações para conter o avanço do Coronavírus e evitar a “necessidade de medidas mais drásticas”. As definições são válidas por 14 dias e fica prorrogado o toque de recolher das 21h30 às 5h, “proibida a permanência e circulação de pessoas em trânsito em vias, equipamentos e locais públicos, com exceção dos casos de justificado deslocamento para acesso aos serviços essenciais ou estabelecimentos que funcionem em regime de horário especial”.

Também ficou definida a “restrição das atividades comerciais de bares, tabacarias e similares, podendo funcionar apenas serviços de delivery ou venda no balcão (pague e leve), com a proibição de consumo no local. Outro ponto deliberado é o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços até às 20h30, com exceção das atividades essenciais.

O documento ainda recomenda para os estabelecimentos que estão autorizadas o funcionamento, que “limite a entrada de apenas um membro da família, a fim de evitar aglomeração de pessoas. Também é preciso ter na entrada e/ou saída do estabelecimento, água e sabão ou álcool 70%, aplicar distanciamento social e o uso de máscara é obrigatório”.

O novo decreto também decidiu pela “implementação de quarentena domiciliar a pessoas acima de 60 anos, pessoas dos grupos de risco definidos pela autoridade sanitária, pessoas consideradas suspeitas e pessoas confirmadas de infecção do Coronavírus“.

Também estão suspensas atividades de lazer ou eventos que causem aglomeração, como festas, confraternizações, shows, atividades esportivas em grupos, ainda que realizadas em âmbito domiciliar e em espaços públicos. Ainda ficou estabelecido o fechamento obrigatório de parques públicos e privados, praças públicas e equipamentos públicos que nestes locais estejam instalados”. Cultos, missas e quaisquer outras atividades religiosas presenciais, inclusive, festividades também devem ser suspensos. Também houve suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e particulares, com reavaliação quinzenal.

A prefeitura apontou que o “descumprimento das medidas de isolamento social e de quarentena estabelecidas aos indivíduos infectados ou suspeitos acarretará a responsabilização civil, administrativa e penal, nos termos previstos em lei”.

O novo decreto foi baixado após reunião dos prefeitos do Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, na última quinta-feira e a prefeitura seguirá à risca as recomendações do Ministério Público “no que diz respeito à adoção das medidas de distanciamento social prevista na matriz de risco do Ministério da Saúde ou de Mato Grosso”.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado, hoje, pela secretaria municipal de Saúde, Lucas tem 489 casos de Coronavírus. Destes, 166 já estão recuperados, 17 internados, sendo seis em Unidades de Terapia Intensiva e 11 em enfermarias. Outros 293 estão em acompanhamento domiciliar. Lucas do Rio Verde registrou 13 mortes por Coronavírus desde o início da pandemia.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo - atualizada 22:25h)