Política

Prefeito pode decretar situação de emergência em Sorriso devido as fortes chuvas que prejudicam colheita

As fortes chuvas também em Sorriso, atrasando a colheita da soja no município campeão nacional, plantio do milho e deixando estradas com trechos críticos está preocupando os agricultores diante do risco de perder parte da safra. O prefeito Ari Lafin montou grupo de trabalho e estuda decretar situação de emergência.

“O momento que nós estamos passando (com muitas chuvas é) crítico e preocupante. Volumes fortes de chuvas, prejuízos no agronegócio. Estamos formando grupo de trabalho e vamos debater com o Sindicato Rural. Hoje, já sai um decreto de alerta sobre as nossas estradas, estamos muito preocupados. O lençol freático sobe, umidade superior”, expôs o gestor.

“Precisamos tirar a soja quando colhida e isso vai ter que trafegar pelas estradas. Estamos lançando este estado de alerta e vamos montar grupo de estudo para analisar a questão de decreto de emergência”, acrescentou o prefeito. 

A prefeitura faz estudo necessário para a declarar situação de alerta. Já à Defesa Civil busca mobilizar secretários municipais das cidades circunvizinhos para avaliar o pedido de situação de emergência. Uma reunião entre os gestores para avaliação está prevista para sábado. 

A colheita de soja está muito atrasada, em todo o Estado, em relação ao ano passado. Até agora, em Sorriso, cerca de 60% das áreas com a oleaginosa foram colhidos. Sorriso plantou 605 mil hectares.

Fevereiro terminou com mais que o dobro das chuvas esperadas e atingiu 600 milímetros segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET ) Francisco de Assis. A tendência é de pouco sol nos próximos dias.  

Só Notícias/David Murba/Lucas Torres de Sorriso (foto: Só Notícias/Lucas Torres/arquivo/Atualizado às 11h30)