Política

Parte da cúpula do PMDB é contra coligação com PT

O secretário de Governo do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, descartou hoje, depois de se reunir com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), uma aliança com o PT para as eleições presidenciais de 2006.

“Eu descarto. O PMDB terá candidato à presidência da República e candidatos fortes em todos os Estados”, disse. “O PMDB chegará unido em 2006 e creio que chegará unido em torno de um candidato envolvido com os ideais do PMDB”, acrescentou.

Hoje, o presidente da legenda, Michel Temer (PMDB-SP), reuniu-se com o ex-presidente do BNDES Carlos Lessa para acertar pontos do programa econômico para um governo peemedebista em 2006. Lessa participou da campanha de Garotinho em 2002 e pretende entregar sua proposta em 30 dias.

O PMDB fará o recadastramento de seus afiliados de maio a agosto deste ano. Depois, em setembro, o partido abrirá inscrições para a vaga de candidato à presidência da República. De outubro deste ano a abril de 2006, serão feitas as prévias nos estados para definir o nome dos candidatos do PMDB à disputa.