Política

Mauro avalia que ajuste fiscal iniciado ano passado permitiu a MT enfrentar a pandemia “com mais serenidade”

O governador Mauro Mendes afirmou, ontem à noite, em entrevista para a CNN, que as políticas de ajuste fiscal iniciadas já no início do mandato, ano passado, estão permitindo que o estado possa enfrentar a pandemia do Coronavírus com “mais serenidade”. “A nossa economia continua razoavelmente bem. Em abril, perdemos 7% de arrecadação comparando com abril de 2019, e em maio expectativa de perder 15% comparado com o mesmo período de 2019”.

Ele avalia que a situação estável que Mato Grosso tem conseguido manter é fruto de toda a reestruturação da máquina pública, com menos gastos, incremento de receitas, redução de secretarias e cargos, isonomia fiscal, otimização da mão de obra e desburocratização dos serviços públicos. “Há um ano atrás, quando assumi o Estado, tínhamos 13º atrasado, salários atrasados, dívidas monstruosas com os fornecedores. Implementei, a partir de janeiro de 2019, um plano de ajuste fiscal, segurando despesa e aumentando receita, e para isso tive que comprar confusões com agronegócio, servidores, indústria, comércio. Mas chegamos no final do ano pagando salário em dia, 13º em dia, fornecedores em dia, e agora começamos o ano muito bem. Com isso, tenho hoje um Governo que está com as contas em dia e tínhamos aí uma reserva, um caixa, que me permite enfrentar a pandemia com um pouco mais de serenidade”, explicou.

Mauro reforçou que o Estado continua investindo nas obras de Infraestrutura, de forma a manter a economia aquecida e gerar empregos. “Estamos mantendo o ritmo de investimento. Temos hoje mil km de asfalto sendo recuperados dentro do estado, um programa de obras consistente, e com um recurso que vem do próprio agronegócio, de um fundo estadual que existe aqui [Fethab]. Então, aqui em Mato Grosso vamos passar o mês de maio com tranquilidade, mas a ajuda é importante e será bem-vinda. Mas nós aguentamos ainda um pouco mais em função desse arrocho fiscal que fizemos em 2019, e aí entramos 2020 mais preparados. E preparados, quando vem o vendaval, você passa melhor por essas intempéries”, concluiu.

Na área de saúde o governador entregou, há poucos dias, a ampliação do Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, equipados com 270 leitos de UTI para casos de Covid-19 e com investimentos de R$ 15 milhões, construído em aproximadamente 45 dias. Esta semana, ele anunciou mais 60 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo para hospitais regionais.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)