Política

Inaugurado Cartório Eleitoral de Sinop

Foi inaugurado agora há pouco a nova sede do Cartório Eleitoral de Sinop. Estiveram presentes na solenidade o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Paulo Lessa, do juiz eleitoral Clóvis de Mello, prefeitos de Sinop, Nilson Leitão, de Feliz Natal Manuel Salles, de Santa Carmem, Rudimar Camassola, e de União do Sul, Enio Alves da Silva.

Também estiveram presentes o juiz federal e membro do TRE José Pires, diretor do Fórum da Comarca de Sinop, juiz João Manoel Guerra, presidente da OAB de Sinop, Elpidio Moretti, bispo diocesano Dom Gentil Delazari, vereadores, juízes, secretários, entre outras autoridades.

O desembargador Paulo Lessa ressaltou que a inauguração da primeira sede própria da Justiça Eleitoral no interior do Mato Grosso é uma grande realização do TRE. “Vai propiciar um conforto, não só para os servidores, mas para o público que procura pela Justiça Eleitoral. E a intenção é estender isso para as demais zonas eleitorais do Mato Grosso”, disse.

Ele relatou que outra obra está sendo feita em Cuiabá, que é a edificação da extensão do TRE, onde serão armazenadas todas as urnas eletrônicas do Estado, e também funcionará a Escola Eleitoral, Ouvidoria Eleitoral, e cinco cartórios de Cuiabá.

“As urnas de todo estado serão revisadas lá. Só virão para os municípios quando for necessário”, ressalta. Em todo o Estado são 7 mil urnas, que custam em média R$ 1,5 mil cada, somando um patrimônio de mais de R$ 10 milhões.

O juiz eleitoral Clóvis disse da importância da obra, que será utilizada como modelo para todos os cartórios que serão construídos no interior. “A 22ª Zona Eleitoral passará a dar maior agilidade aos serviços, e dar dignidade ao eleitor. Nós não tínhamos estrutura, trabalhávamos com dificuldades”, conclui.

O prefeito Nilson também ressaltou que o investimento consolida mais uma vez Sinop como uma cidade pólo, e que a Justiça Eleitoral está acreditando no desenvolvimento da região. “O pedido agora é para fazer com que isso cresça. Tivemos até agora apenas um juiz eleitoral. E vamos pedir para que tenha dois nas próximas eleições. Que aumente, passando de uma zona eleitoral para duas zonas nessa região. Exatamente para atender ainda melhor toda essa região”, afirmou entusiasmado.

A construção da obra de 171 metros quadrados foi viabilizada por meio de uma permuta com a Colonizadora Sinop, que ficou com um terreno do Cartório Eleitoral no centro da cidade e custeou a construção. “Tivemos a felicidade de mais uma vez poder colaborar. Estamos visando o beneficio da cidade, que é uma cidade pólo, que cada vez mais se solidifica como pólo”, disse o diretor Luiz Otávio Loureiro.