Política

Inauguradas 35 casas populares em Alta Floresta

Com a presença do governador Blairo Maggi, foram oficialmente inauguradas 35 casas na Vila Rural Nossa Senhora Aparecida, a 10 quilômetros do centro de Alta Floresta, na manhã de quarta-feira (22.06). Na solenidade, que contou com as presenças do presidente do Intermat, Jair Mariano, do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Silval Barbosa, deputados Pedro Satélite e Robson Silva e da prefeita Maria Izaura Dias Alfonso (PDT), foi também inaugurado o sistema de energia elétrica construído numa parceria entre o Governo Federal e o Estadual. Logo após a solenidade, na casa do morador mais antigo, seu João Antonioli, 61 anos, foi servido um café da manhã para a comitiva do governador e os doces e salgados servidos foram feitos pelas esposas dos moradores que fizeram um curso no qual aprenderam as receitas.

“Aqui é a minha última morada. Não tem dinheiro que pague”, disse seu João, ao lado da esposa, dona Cecília, pais de quatro filhos, todos já casados. Antes de se tornar o primeiro morador do lugar, ele morava na Cidade Alta, onde fazia bicos como pedreiro e eletricista. Agora, numa área de 1,2 hectares (12 mil metros quadrados) ele planta praticamente de tudo, como abacaxi, feijão, mandioca, mamão, banana e batata. A idéia do programa Nossa Terra, Nossa Gente, responsável pela implantação das vilas rurais, que já estão presentes em 67 municípios, é que estas famílias tirem da área seu sustento e também vendam para os mercados públicos o excedente. “Eu tiro para o gasto e o que sobra já vou vender na cidade”, explicou seu João, que já está conseguindo gerar algum lucro em com sua chácara, uma das 35 casas da Vila Rural Nossa Senhora Aparecida.

Os moradores receberam um kit composto por uma plantadeira e um pulverizador. O primeiro a receber o kit das mãos do governador foi justamente o dono da chácara, seu João. “Com isso aqui trabalhei muito”, disse o governador, colocando o pulverizador às costas e mostrando como funciona.

O curso no qual 21 mulheres aprenderam receitas de doces e salgados foi feito durante dois dias na primeira semana de maio e contou com uma parceria entre o Intermat e a Secretaria Municipal de Agricultura de Alta Floresta. Elas também aprenderam a fazer produtos para limpeza. Uma das mulheres ofereceu ao governador uma rosa vermelha, de plástico, produzida por elas, para ser entregue para a primeira-dama e secretária do Trabalho, Emprego e Cidadania, Terezinha Maggi. Blairo Maggi agradeceu a recepção e elogiou a fartura do café da manhã que foi servido. Ele elogiou o trabalho que o presidente do Intermat, Jair Mariano, vem fazendo não só na questão da regularização fundiária, mas também nas ações de inclusão social, como as que envolvem as vilas rurais.

“É o resgate da cidadania. A oportunidade para que aquelas famílias que trabalhavam no campo tenham o seu pedaço de terra. São lotes pequenos, mas que provêm o sustento. Estamos fazendo nossa reforma agrária, pequena, mas com decência. Com estradas, água e luz”, disse Maggi.

Ao descerrar a placa alusiva à eletrificação da vila rural, Maggi resolveu ir até a casa que ficava próximo à placa. “Sou o governador do Estado”, disse Maggi, entrando na casa, depois de pedir licença. Na sala, estava o casal João Alexandre Amaral, 86 anos e sua esposa, Alda Augusta, de 87 anos. Depois de tomar um pouco de café, o governador perguntou ao Seu João Alexandre se ele estava satisfeito. “Graças a Deus”, respondeu, explicando que se criou num sítio no Paraná. Ao perder a propriedade e muitos anos depois de ter vindo para Mato Grosso, ele tem de novo um pedaço de terra.