Política

Governo contratará UTIs de hospitais particulares para atender pessoas com Covid-19 e hotel para profissionais da saúde infectados

O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo, anunciou, há pouco, em entrevista coletiva via internet, que estão nos trâmites finais a legalização para que hospitais particulares internem exclusivamente vítimas atendidas inicialmente pelo Sistema Único de Saúde e que estão com Covid-19. Hoje sai portaria definindo valores, prazos e demais aspectos. Haverá equipe da secretaria que fará inspeção permanente. “Quem decide quem vai ser internado é o Estado e não o hospital. É com encaminhamento de médico regulador do governo do Estado. Pagaremos pelos leitos utilizados e a intenção é ampliar a quantidade de UTIs, além dos que são disponibilizados na rede pública”. “O número de leitos de UTI será suficiente para atender pacientes agravados pelo Coronavírus em Mato Grosso’, acrescentou.

Gilberto Figueiredo disse que o Estado tem mais de mil leitos de UTIs e estimou que há cerca de 500 respiradores de unidades pública e privadas. Ele afirmou que o governo federal tem tomada medidas para viabilizar mais respiradores considerando que empresas privadas estão tratando da venda dos aparelhos diretamente com ministério da Saúde. O governo do Estado adotou medidas para compra e também fizemos aquisições na China (quantidade não especificada) e “estamos torcendo para que efetivamente cheguem a Mato Grosso, os pagamentos foram realizados e estamos com otimismo para recebê-los para equipar todas as nossas unidades hospitalares e em especial que está sendo construído em Várzea Grande” e terá 200 leitos.

Ele também confirmou que está em fase final a locação de dois hotéis para alojar profissionais da saúde infectados com o vírus. Ele disse que inicialmente há dois casos de servidores estaduais que testaram positivo mas não estão em estado grave. Um dos hotéis será exclusivamente para profissionais infectados, o outro para profissionais que tenham casos de COVID-19 na família. Ele serão retirados de casa para não correm o risco de ficarem doentes.

Gilberto também disse que conversou, por telefone, esta manhã, com secretário de Saúde de Lucas do Rio Verde que lhe confirmou a primeira morte, em Mato Grosso, por Covid-19. O Estado tem 41 casos confirmados da doença, de acordo com boletim de ontem à tarde.

Só Notícias/David Murba (foto: assessoria - atualizada 09:36h)