Polícia

Polícia libera homem por não encontrar evidência de envolvimento na morte de presidente de autarquia em MT

A Polícia Civil confirmou, há pouco, que que o homem conduzido pela Polícia Militar, ontem, por possível envolvimento no assassinato de Terezinha Silva de Souza, de 53 anos, já foi liberado. Não foram encontradas evidências do envolvimento dele no crime.

“A pessoa conduzida pela PM tem características físicas distintas dos suspeitos que atiraram contra Terezinha. Assim também como a motocicleta apreendida pelos policiais militares na residência da pessoa conduzida é diferente da utilizada pelos atiradores”, consta no trecho da nota da assessoria.

Terezinha era presidente do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis e foi assassinada, na última sexta-feira, na região da rua Otávio Pitaluga, no centro de Rondonópolis.  Ela fazia o trajeto de casa para o trabalho, em uma Ford Ranger branca. A versão investigada é que a caminhonete foi seguida por dois homens, em uma moto (marca e modelos não informados) e um deles efetuou os disparos. A vítima deu entrada às 7h10 na Santa Casa Rondonópolis, já sem vida.  O motorista que conduzia o veículo nada sofreu.

Ela comandava a autarquia desde 2017 e foi mantida com a reeleição do prefeito Zé Carlos do Pátio, em novembro do ano passado. O Sanear é uma autarquia municipal responsável pela administração do sistema de captação, tratamento e abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto sanitário, coleta e destinação final de resíduos sólidos de Rondonópolis.

Agora, as investigações para esclarecer o crime prosseguem na Delegacia de Homicídios de Rondonópolis e diligências ininterruptas estão sendo realizadas para identificar e localizar os autores do homicídio.

Só Notícias/Cleber Romero (fotos: arquivo pessoal e Marcos Souza)