Polícia

Polícia continua buscas por criminosos que deixaram 5 feridos na tentativa de resgate de preso na UPA em Cuiabá

A Diretoria da Polícia Judiciária Civil determinou que a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sob o comando do delegado Marcelo Fernandes Jardim, está responsável pelas investigações da tentativa de resgate do preso, 31 anos, que terminou com cinco pessoas feridas, ontem à tarde, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, duas hipóteses são trabalhadas na investigação, que até o momento apurou que não foi feito uso de fuzil ou arma longa. No local, os policiais recolheram cápsulas de pistolas 9mm e 380, que foram encaminhadas à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Conforme Só Notícias já informou, três homens armados invadiram a UPA e tentaram resgatar o preso que estava realizando procedimento de triagem na recepção da unidade. Eles teriam feito uma mulher refém, mas os agentes penitenciários que faziam a escolta, conseguiram evitar o resgate.

Durante a ação criminosa ficaram feridos um agente prisional, um bebê de 6 meses, a mãe dele de 33 anos, uma paciente, de 33, e uma enfermeira, de 51 anos. Os feridos foram encaminhados Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. O bebê foi submetido à cirurgia e passa bem.

A Polícia Civil investiga a participação de outros envolvidos, que estariam do lado de fora para dar suporte à ação criminosa.