Polícia

Libertado piloto mato-grossense que estava seqüestrado

Terminou o seqüestro do piloto Carlos Sicheri, 27 anos, que ficou em poder de bandidos desde terça-feira, quando estava no aeroporto de Barra do Garças preparando-se para decolar com um Sêneca III, quando a quadrilha lhe dominou e lhe obrigou a ir para a Bolívia. O piloto, que mora em Rondonópolis, foi liberado hoje à tarde, em Corumbá (Mato Grosso do Sul). Não foi confirmado se ele foi deixado na fronteira, pelos bandidos – ao que tudo indica narcotraficantes- que roubaram o avião, avaliado em US$ 150 mil, para trocá-lo por drogas.

A Polícia Federal não confirmou se o avião foi levado realmente para território boliviano. O último registro dele, feito por radar, foi quando sobrevoou Alta Floresta, no Nortão, e seguiu rumo a Bolívia.

A PF deve ouvir, nos próximos dias, o depoimento do piloto Carlos Sicheri, que poderá fornecer dados importantes sobre a quadrilha. O avião pertence a uma empresa, sediada em Cuiabá, e transportava malotes com documentos bancários.