Polícia

Investigado em operação contra pedofilia é preso após análise de equipamentos em Mato Grosso

A Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos prendeu, ontem, em flagrante um dos alvos que teve o envolvimento identificado com o crime de pedofilia praticado na internet após ações de busca e apreensão da operação Luz na Infância, em Rondonópolis (214 quilômetros de Cuiabá). O suspeito, de 22 anos, é técnico em informática e foi autuado em flagrante pelo crime de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A operaçãofaz parte de uma mobilização nacional para combater crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet e foi articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Secretaria de Operações Integradas.

Em Mato Grosso, foram cumpridos ontem, quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo três na cidade de Rondonópolis e um em Nova Lacerda. Durante a ação, foram apreendidos equipamentos eletrônicos para verificação, não sendo identificado de imediato material de conteúdo pornográfico relacionado a exploração infanto-juvenil por meio da internet.

Após as apreensões, foi realizada uma minuciosa análise do material sendo identificada uma fartura de elementos informativos sobre a prática da pedofilia virtual por parte de um dos alvos da cidade de Rondonópolis.

Com base nos indícios, os policiais civis realizaram a prisão do suspeito. Nos equipamentos apreendidos com o suspeito havia inúmeras imagens, fotografias, vídeos de crianças e adolescentes e arquivos relacionados à pedofilia.

O objetivo da operação combater a prática da pedofilia virtual em todo a América do Sul, América do Norte e América Latina, tirando de circulação os envolvidos na produção e difusão de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes na rede mundial de computadores.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)