Polícia

Diretor da cadeia diz que acusado de matar criança em Sinop não foi para Lucas

A informação de que João Ferreira da Silva, acusado de matar o garotinho Bruno Aparecido dos Santos, de 09 anos, em Sinop, teria sido transferido para Lucas do Rio Verde, tem causado sérios problemas para a direção da cadeia do município.

O diretor Eduardo Fonseca Vilela, disse ao Só Notícias, que já teve informações de que pessoas estariam formando grupos para se deslocar até o município e linchar o acusado. “Eu cheguei a receber o pedido no dia em que ele foi transferido, mas formou um grande tumulto aqui e eu expliquei a situação para o Sistema Prisional, que encaminhou ele para outro lugar”, disse.

A possibilidade de João teria sido transferido para Lucas foi divulgado por alguns meios de comunicação, após a tentativa de linchamento dele na cadeia em Sinop, no último dia 02. Um grupo de 500 pessoas ficou em frente a cadeia e tentou invadir o prédio para linchá-lo. Mas João foi retirado por uma residência nos fundos da cadeia.

João foi preso no último dia 29, após tentar violentar um garoto de 12 anos. Quando a polícia descobriu que ele também seria o responsável pelo desaparecimento do garoto Bruno. Ele teria confessado que matou a criança enterrou o corpo em uma cova em frente a residência que está sendo construída em um bairro próximo ao cemitério.