Polícia

Com ajuda de cão policiais e bombeiros localizam em Várzea Grande corpo enterrado em quintal

A Polícia Militar confirmou que foi encontrado, ontem, no início da noite, o corpo do feirante Dirceu de Lima Raimundo, 58 anos, enterrado no quintal de sua casa no bairro Marajoara, em Várzea Grande. Havia 6 dias que estava desaparecido. O cachorro de uma vizinha assim que escapou, foi até o terreno onde o corpo estava enterrado e começou a escavar. A dona do cão foi até o local pegá-lo e notou mau cheiro.

Ela telefonou para a PM relatando que seria uma possível cova. Bombeiros passaram a cavar e o encontraram o pé de Dirceu.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada junto com a Perícia Oficial e de Identificação Técnica para retirada do cadáver. Familiares e vizinhos reconheceram o corpo do feirante.

A polícia ouviu relatos de familiares que ele mantinha relacionamento com uma mulher, de 25 anos, que várias vezes teria feito ameaças de morte. No período em que ele estava desaparecido, ao ser questionada sobre seu paradeiro, ela afirmava que ele tinha viajado com o patrão.

A história foi desmentida pela filha do suspeito, que entrou em contato com o empregador e descobriu que ele estava sem ir trabalhar desde o dia 6.

A motivação do crime ainda está sendo investigada. Na casa da vítima, peritos encontraram vestígios de sangue. Ao que tudo indica, o feirante foi morto na residência e o corpo levado ao quintal  – em uma rede que foi encontrada – e enterrado, informa a Gazeta Digital.