segunda-feira, 26/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

MT no cenário nacional de provas de aventura

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A segunda etapa do Circuito Ultramacho está programada para o mês de agosto. De acordo com os organizadores Maria Rita e Tomio Uemura, o município de Nobres, rico em belezas naturais, foi escolhido para também receber o maior festival de aventura de Mato Grosso, após o evento ser um sucesso em Santo Antônio de Leverger, no dia 14 de abril.

Eu participei da prova multiesportiva, em dupla com uma amiga corredora, e conseguimos vencer os 20 km de pedal, 7 km de corrida (até o topo do Morro de Santo Antônio) e 1 km descendo o Rio Cuiabá numa bóia, em 3h17"31". Confesso que senti o peso do desafio, mas a prova foi simplesmente fantástica.

Ainda tiveram aqueles que participaram da primeira corrida de montanha de Mato Grosso, percorrendo 12 km, inclusive, até o topo do Morro de Santo Antônio. Esta prova foi individual e atraiu grandes corredores de Cuiabá e do interior do Estado.

Pra mim, o ápice da prova, foi quando cheguei ao topo do Morro de Santo Antônio e consegui olhar aquela vista lá de cima. Equivale a um relaxante para quem está cansado, molhado, sujo de lama até a cabeça, com fome e sede. Juro que neste momento esqueci tudo isso e só busquei apreciar por alguns minutos aquela maravilha de Deus. A vontade era ficar um tempo lá, mas não dava, precisávamos concluir o percurso.

Durante o caminho de ida e volta, foram vários encontros com pessoas amigas e até mesmo desconhecidos, que também gostam de provas de aventura. É uma irmandade, onde um dá força ao outro, ajuda, oferece um gel, água, isotônico, enfim, oferece a mão, literalmente. Muito mais que uma competição, é um momento de rever e fazer amigos.

No entanto, o que mais me chamou a atenção e me deixou muito feliz, foi constatar na prática, que temos em Mato Grosso provas de aventura que não perdem em nada para outros Estados e até países. Falo isso com conhecimento de causa, porque gosto muito da corrida de aventura e sempre participo por este mundão afora.

Foi notável a preocupação dos organizadores em não deixar faltar hidratação nos pontos mais críticos da prova. Itens como segurança dos participantes, staff no percurso para orientar o caminho, o cuidado com a preservação ambiental, entre outros pontos, tudo foi cuidadosamente e carinhosamente pensado.

Parabéns, Ultramacho, já podemos dizer que temos prova de aventura em Mato Grosso, este Estado com um cenário tão propício para este tipo de evento, que alia o prazer do esporte a uma nova visão, um novo estilo de vida que integra o homem à natureza, e ainda tão pouco explorado. Vamos torcer para que nas próximas edições tenhamos ainda mais participantes e patrocinadores, que incentivem e apoiem esta ideia genial.

Luciane Mildenberger é jornalista, advogada e esportista. www.correndoamil.com.br.

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...