quinta-feira, 22/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Futebol e política…

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ainda que os ânimos estejam à flor da pele por conta dos últimos acontecimentos na política local, é até divertido acompanhar o debate que ganha corpo a cada novo episódio nas tribunas e nos tribunais.

É natural que eleitos e eleitores, vitoriosos e derrotados expressem a alegria ou insatisfação com o resultado prático da pendenga de muitos meses, vários recursos e inúmeras insinuações; faz parte do jogo democrático onde nem sempre leva a melhor quem faz o melhor.

Dinâmica como só, a política partidária não se sustenta unicamente nos argumentos uma vez que o dito equivale ao não dito alguns minutos depois; dada a rapidez com que novos quadros se desenham.

Dos males o menor.

O maior é ignorar que Sinop não pode parar; que as diferenças de opinião podem e devem ser usadas na construção de uma política sólida de crescimento e nunca como apartheid que divide a cidade entre certos e errados; apaixonados por Sinop ou pelo carisma deste ou daquele político.

Por estas e tantas outras, Sinop está para a política o que o Brasil está para o futebol. Pelas arquibancadas, milhões de técnicos. Pelas ruas da cidade, milhares de palpiteiros e cientistas políticos; e me incluo.
 
Clayton Cruz é radialista em Sinop e editor do blog: imprensando.com.br

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...