sexta-feira, 1/março/2024
PUBLICIDADE

A vergonha da água em Cuiabá

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A vergonha da água em Cuiabá

Universalização sem plano de execução?

Foram seis meses de muita luta, muitos bairros visitados, muito diálogo com a população e diversas oitivas realizadas. Foram 14 ações impetradas no Ministério Público, e posso garantir que a reclamação quanto ao abastecimento de água e coleta de esgoto em Cuiabá é geral.

 

Falta água quase todos os dias na maioria dos bairros da Capital. Pedi, após dois colegas terem tentado sem êxito, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o contrato de concessão que o município assinou com a empresa Cab Cuiabá.

 

Estudei a fundo o plano de saneamento de Cuiabá e o contrato de concessão com a Cab. Fiquei estarrecido quando descobri que cerca de 2/3 da água tratada se perde nos vazamentos subterrâneos da cidade.

 

O plano de saneamento afirma que é preciso trocar 400 km de encanamentos velhos, feitos de ferro fundido e amianto. Só para se ter uma ideia, de cada três litros de água que é tratada, dois litros são desperdiçados nos vazamentos.

 

Existe um contrato que prevê a universalização da água em três anos, e o esgoto em 10 anos, no entanto, pasmem, criaram uma obrigação que diz que apenas depois de quatro anos é que a empresa deve começar as obras de esgotamento sanitário. Ou seja, não há porque fazerem antes, e nem temos como cobrar.

 

Me sinto satisfeito com a CPI da Cab, sim. Não me sinto frustrado, porque sei que ao menos uma vitória conseguimos. Agora, a Cab tem 15 dias para apresentar o planejamento de como universalizará a água em nossa cidade e seis meses para mostrar como tratará todo esgoto, que ainda hoje é quase todo jogado “in natura” no Rio Cuiabá. Nem isso eles tinham, amigos.

Sabem que precisavam fazer, mas não há planejamento de execução e muito menos projetos. A população estava sendo enganada. A CPI trouxe isso para a realidade. Sei que a CPI está encerrada, mas me sinto com o dever cumprido. Saímos do discurso.

Renivaldo Nascimento é vereador por Cuiabá, auditor da Receita Estadual e tem formação em Economia, Contabilidade e Direito.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Endometriose: A importância do diagnóstico precoce

O Março Amarelo começou! É o mês mundial de...

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...

A grande expectativa coletiva

É muito fácil presentear quem não precisa de amparo...

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...