Geral

Vídeo: polícia segue buscas a quadrilha que assaltou cooperativas no Nortão; engenheiro refém implorou para ser solto e não ter caminhonete incendiada

Mais de 100 policiais, com apoio de aeronaves, fazem buscas a quadrilha que assaltou duas cooperativas de crédito, hoje de manhã, em Nova Bandeirantes (521 quilômetros de Sinop). O montante roubado ainda não foi confirmado.

O número de criminosos ainda não foi confirmado, mas seriam cerca de 10, fortemente armados, que aterrorizaram a cidade e fizeram ao menos 12 moradores como escudos humanos e reféns.

Um deles é o engenheiro eletricista, Ricardo Jacques da Silva, de 25 anos.  Ele relatou, em entrevista, ao Só Notícias, o momento de terror que viveu nas mãos dos bandidos, até ser solto, juntamente com demais reféns, a cerca de 38 km da cidade. Eles não foram feridos mas viveram momentos de pânico e com alto de risco de morte.

Assista

Em notas, “a Sicredi informou que foram levados valores e que vigilante da unidade, levado durante a ocorrência, já foi liberado e que acionou todos os protocolos de segurança e que segue acompanhando o caso junto à Polícia Militar que atende o caso.  Em função do ocorrido, a agência ficou danificada e permanecerá fechada até que os reparos sejam feitos. A reabertura será comunicada. A instituição financeira cooperativa reforça que investe continuamente em segurança com o objetivo de proteger as pessoas, o patrimônio e para atender as necessidades dos seus associados e da comunidade onde atua”.

Também em nota, “O Sicoob lamenta o ocorrido e informa que está à disposição para contribuir com as autoridades no que for necessário para solucionar o caso. O atendimento presencial no local está suspenso e, portanto, os cooperados podem efetuar suas transações financeiras pelos canais digitais de atendimento do Sicoob. A instituição financeira cooperativa reafirma que tem implementado soluções de segurança que reforçam a proteção aos seus colaboradores e cooperados.”

Só Notícias/David Murba/Cleber Romero (fotos: reprodução)