terça-feira, 27/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Câmpus da Unemat é atingido por alagamentos e calendário acadêmico pode ser revisto

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: divulgação)

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) confirmou hoje danos em sua sede em Cáceres (210 quilômetros de Cuiabá) em decorrências das fortes chuvas que caíram no município no último sábado (10). A instituição apontou “alagamentos e outros prejuízos em nossas unidades da Sede Administrativa e da Cidade Universitária”.

A Unemat divulgou nesta segunda-feira e afirmou ainda que, desde o ocorrido, equipes de trabalho da Reitoria e das pró-reitorias de Planejamento e Tecnologia da Informação, de Administração e de Gestão Financeira e pessoal terceirizado de apoio estão realizando ações para o levantamento dos danos ocasionados e minimização dos prejuízos. Além disso, equipes de engenharia e demais profissionais estão atuando junto às estruturas atingidas.

Segundo a instituição, a reitora Vera Maquêa já agendou reuniões com o Governo do Estado para sexta-feira (16), com o objetivo de viabilizar “tudo que for necessário neste momento”. De acordo com a Unemat, o calendário acadêmico não sofreu alterações, mas, “havendo necessidade”, poderá ser revisto.

Conforme Só Notícias já informou, a prefeitura decretou estado de emergência e calamidade pública devido as fortes chuvas. Já o governo do Estado informou hoje que está enviando equipes e cestas com alimentos para auxiliar os atingidos. Cerca de 20 famílias, que tiveram suas casas alagadas, danificando móveis, eletrodomésticos, documentos e alimentos foram abrigadas na Escola Técnica Estadual de Cáceres, onde recebem alimentação. Os bairros mais atingidos são Cavalhada 1, 2, 3, Maracanãzinho, Betel, Vila Nova, Cohab Velha e Santa Cruz. 

O governador Mauro Mendes lamentou os estragos e determinou que o Estado ajude no atendimento aos moradores. “Desde que fomos informados das fortes chuvas que caíram em Cáceres, nossas equipes do Governo de Mato Grosso já vêm atuando para ajudar a população e a prefeitura. Seguimos à disposição do município e empenhados em mitigar os efeitos desse desastre para as famílias atingidas”, declarou.

O Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar têm auxiliado no resgate às famílias que tiveram suas casas alagadas. Bombeiros seguem prestando apoio aos moradores e realizando cortes de árvores que caíram e atingiram residências. A Defesa Civil do Estado também tem orientado a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil para as ações emergenciais.  Quatro equipes foram enviadas ao município para auxiliar no levantamento dos danos provocados pela chuva e do número de desabrigados e desalojados.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE