Geral

Pedreiro que morreu em acidente será sepultado em Sinop; passageiros têm alta e motorista foi preso

O corpo de Sérgio Farias Lima, de 47 anos, será velado nesta quarta-feira, a partir das 5h, no memorial da funerária Luz e Vida, na avenida das Embaúbas. O sepultamento do pedreiro está previsto para às 10h30. Sérgio era morador do Residencial Jequitibás, divorciado e deixa três filhos, dois adolescentes e um jovem. Ele morreu, ontem, após o GM Celta prata em que estava se envolver em colisão com uma carreta Scania 112, branca na rodovia federal, nas proximidades do rio 15, no Camping Clube.

Outros dois homens, de 36 e 39 anos, que estavam no carro, se feriram e foram socorridos por equipes de resgate, já receberam alta hospitalar e passam bem. O motorista do Celta, de 44 anos, foi preso pela Polícia Civil em sua casa após fugir do local do acidente. Ele passou por exame do etilômetro (bafômetro), que constatou 0,36 miligramas de álcool expelido pelos pulmões constatando embriaguez. O teste foi feito cerca de 8 horas após os fatos.

Um investigador relatou que o motorista do Celta conseguiu sair do veículo e começou a empreender fuga. Populares ainda tentaram impedir, mas não conseguiram e ele entrou em uma mata. Durante as buscas foi encontrado sangue em uma cerca de arame liso que foi colhido pela Perícia oficial e Identificação Técnica (Politec) para um confronto de DNA, para identificá-lo.

Um dos passageiros do Celta ainda teria alertado o motorista que a ultrapassagem não daria tempo, mas foi ignorado pelo condutor. Ele também disse aos policiais que todos haviam ingerido bebida alcoólica durante a tarde toda e foram em um local comprar pneus. Porém, na volta houve troca de motorista, já que todos haviam bebido e o suspeito disse que tinha experiência com carretas e “daria conta”.

 

Só Notícias/David Murba (fotos: Ricardo Ridel/Tv Cidade e reprodução)