Geral

Número de mortos por acidentes de trânsito em Sinop é o maior em 8 anos

A secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano informou, hoje, que a taxa de mortos em acidentes de trânsito é a maior desde 2010.  Os dados do ano passado apontam 54,81 óbitos para cada grupo de 100 mil habitantes. Do universo de 54.81 casos, para o respectivo grupo, 31.85 são de vítimas em vias nos bairros e centro enquanto e 22.96 em rodovias.

Em 2013, a média era de 51,69 mortes. De acordo com a série histórica, entre os anos de 2010 e 2013 houve um crescimento na taxa, seguido por um recuo, mas, ao mesmo, um movimento frequente de alta. Em 2010, era de 38.05 casos; em 2011, avançou para 44.82; em 2012, chegou a 47.86; em 2013, saltou para 51.69; em 2014, caiu para 37.39; em 2015, subiu para 41.26; em 2016, 41.86; em 2017, ficou em 44.69; e, em 2018, aumentou para 54.81.

“Podemos verificar que a maior causa destes acidentes é a falha humana, entre elas, a imprudência pelo desrespeito à sinalização, uso de substâncias que afetam os sentidos, principalmente o consumo de álcool, o abuso na velocidade do veículo e a falta de atenção, esta última amplificada principalmente pelo uso do celular”, alerta o guarda civil Alessandro Silva Oliveira, da área de Planejamento Estratégico e Estatístico da secretaria ao defender maior fiscalização. “Os cruzamentos, por sua natureza conflituosa, são os pontos de mais atenção e onde a fiscalização por parte da secretaria tem sido mais acentuada. Apesar dos esforços realizados na campanha Maio Amarelo, com matérias geradas pela mídia local que ampliou e fortaleceu o alcance da ação, ocorreu um acidente que, felizmente, não provocou nenhuma fatalidade, mas envolveu oito veículos em plena Avenida Governador Júlio Campos”, expõe.

Ainda de acordo com a secretaria, os números também se ligam diretamente à evolução da frota de veículos na cidade e que saltou, entre 2010 a 2018, 87%. Saltou de 61.800 unidades para 115.792 unidades em circulação.

As palavras de ordem, finaliza, são a consciência e respeito. “Lembramos a todos os que utilizam as vias municipais, sejam como condutores ou como pedestres, que toda ação feita pela STU visa à segurança no trânsito. Mas para ser efetiva, precisa da participação, da colaboração e da compreensão de todos nós”, conclui.

A informação é da assessoria da prefeitura.

Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)