Agronotícias

Mato Grosso teve estagnação na média dos preços de cortes de carne no semestre, diz Imea

O IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária – informou, esta tarde, que ao comparar o fechamento do 1° semestre em relação ao mesmo período do ano passado, os preços do atacado e varejo, em termos nominais, apresentaram significativo acréscimo de 9,10% e de 9,74%, respectivamente. “No entanto, quando se analisa somente o comportamento dos seis meses deste ano, nota-se que a demanda no mercado interno vem perdendo fôlego. Isso porque quando se compara junho com janeiro deste ano verifica-se uma certa estagnação na média dos preços de cortes nos mercados atacadista e varejista: a cotação da carcaça casada, por exemplo, aumentou apenas 0,21% no período e a média dos cortes do varejo,0,92%, limitada, principalmente, pela queda nos cortes dianteiros”, analisam os economistas.

O instituto apurou “que este cenário ficou mais intenso a partir do final de junho, uma vez que o consumidor tem demandado mais cortes traseiros apenas para o final de semana, além do início do período de férias e do frio. Assim, aliado com a oferta de animais ainda satisfatória, o momento precisa de um maior impulso para aumento da arroba”.

O IMEA informou ainda que a semana passada foi marcada pela intensa quantidade de gado macho sendo ofertado, enquanto que a de fêmeas começou a apresentar reduções. Com isso, os preços de ambos fecharam a R$138,33 e R$129,56, respectivamente.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)