Geral

Juiz de Sinop mantém para 2ª audiência de pilotos americanos

A Justiça Federal de Sinop confirmou que não tem nenhum impedimento para realizar a audiência, na próxima segunda-feira, onde serão ouvidos os pilotos americanos Joseph Lepore e Jan Paladino, que pilotavam o jato Legacy, no dia 29 de setembro do ano passado, que acabou chocando-se com o boeing da Gol. Eles conseguiram fazer um pouso forçado na base aérea de Cachimbo. O boeing caiu em uma reserva indígena, a 200 km de Peixoto de Azevedo, matando 154 passageiros e tripulantes. Os dois foram citados e intimados, nos Estados Unidos, por determinação do juiz Murilo Mendes, que presidirá o interrogatório.

Uma fonte de Só Notícias informou que, caso os pilotos não compareçam, o processo terá continuidade normalmente e eles podem ser julgados a revelia mesmo sem prestarem depoimento. A defesa também pode entrar com medida contra a ação no Supremo Tribunal Federal (STF), mesmo depois da audiência.

Os advogados de Jan e Joseph já teriam declarado, à imprensa americana, que não consideram necessária a presença dos dois no Brasil, e que os depoimentos poderiam ser feitos por carta rogatória. Após o acidente, eles chegaram a ficar quase três meses impedidos de saírem do território brasileiro, por determinação da Justiça.

Em dezembro, antes de retornarem aos EUA, foram interrogados pela Polícia Federal. Após a conclusão das investigações, foram denunciados por homicídio culposo, quando não há intenção. O Ministério Público Federal apontou que Joseph e Jan pilotavam o jato Legacy na altitude errada e com o transponder desligado no momento da colisão com o boeing.

A audiência está marcada para às 14 horas, na Câmara Municipal, e também deve mobilizar familiares das vítimas e autoridades. No dia 28, está marcado o interrogatório dos quatro controladores, também denunciados como culpados pelo acidente.